A MUSICA QUE NOS ENCHE O CORAÇÃO

sexta-feira, 30 de maio de 2008

FALTA DE HUMILDADE....




Nascer em bairros pobres, viver em barracas , passar necessidades, viver na rua o dia inteiro enquanto os seu pais se matavam de trabalhar para pôr alimento na mesa, ir a pé para a escola e essa foi a realidade de muitos dos nossos jogadores da Selecção.
Muitos nem sequer tinham uma bola de verdade para dar azo ás suas ambições, muitos jogaram com bolas de trapo e feitas de jornais, descalços , em campos improvizados , de terra batida.Muitos deles tiveram a sorte de poder treinar em campos de futebol, quantas vezes saiam da escola e iam para os treinos a pé e voltavam já noite cerrada, tudo por amor ao futebol.
E tiveram a sorte de alguem apostar neles, acreditaram que tinham fortes possibilidades de vencer no mundo do futebol profissional, tiveram a sorte de vingar num clube primeiro de baixo escalão e seguindo os maiores clubes portugueses, finalmente o patamar que todos desejam alcançar, jogar no estrangeiro, com aqueles jogadores que só conheciam pela tv, aqueles idolos com quem sonhavam tantas vezes,com aqueles que desejavam um autografo, uma camisola, um aceno, um sorriso.
Muitos deles sonhavam ser aquele ou outro jogador, jogar com aquele jogador então seria o culminar de todos os sonhos.
Muitos deles concretizaram os seus sonhos, hoje jogam com aqueles que outrora foram seus idolos, hoje representam aquele clube que sonhavam quando crianças e depois como jogadores profissionais,hoje já não passam necessidades, as barracas em que viviam são agora autênticos palacetes, os seus pais já não necessitam de sair de madrugada para trabalhar, hoje já podem ter tudo o que desejaram outrora,já não precisam de andar a pé, têm grandes carros.
Hoje são conhecidos mundialmente, hoje são apelidados de melhores jogadores do mundo, hoje têm tudo aquilo que muitas crianças hoje desejam, fama ,riqueza.
Mas HOJE muitos deles tambem se esqueceram do que foram outrora, e apesar de todos os bens materiais que possuem, continuam pobres, pobres de espirito.
Lá do alto do seu pedestal olham para o povo com desdem, ou pior ignoram o povo que os aplaude, o povo que relega muitas vezes a sua vida profissional e pessoal para segundo lugar, apenas por um sorriso, um aceno, um autògrafo, ou simplesmente para verem ao vivo os seus idolos, os seus jogadores preferidos, o povo que enche as ruas por onde eles passam, o povo que coloca bandeiras nas janelas para lhes dar incentivo, o povo que se levanta de madrugada para conseguir um bilhete para assistir aos treinos, o povo mais idoso que poucas alegrias têm nas aldeias onde vivem, e deixam tudo para os ver, o mesmo povo onde eles um dia pertenceram.
Os nossos jogadores da selecção não passam de meninos mimados ingratos, para com aqueles que os ajudaram a ser o que são hoje, o povo que compra bilhetes par os ver jogar, e que com esse dinheiro do povo eles são pagos, enriqueceram à custa desse povo que agora ignoram com desdem, ingratos, para que lhes serve a riqueza, se lhes falta o mais importante " AMOR AO PROXIMO ".
Façam um exame á vossa consciência, e pensem que um dia já pertenceram ao POVO.
Um sorriso, um aceno é o que basta para essa gente que vos idolatra, aqueçam os corações dos portugueses, pois vós são que são hoje ao Povo o devem.
Não é ter uma bela casa, uma bela piscina, uns bons carros, que os fazem GRANDES HOMENS!
Ser Grande Homen é ser humilde, amar o próximo, não ser ingrato.
Por isso este ano não vou querer saber dos jogos da selecção, não vou querer ver jogar um bando de ingratos, vaidosos, que se sentem superiores aos outros.Quantas vezes já me arrependi das lagrimas que chorei no Euro 2004, na final com a Grecia, dos caminhos que percorri para vos apoiar.
Hoje basta um aceno, basta um sorriso, para que todo o esforço que esta gente faz para estar ao vosso lado para vos apoiar e dar incentivo, não seja em vão.

Eu posso não ser rica, viver em modesto apartamento, ter um carro mais barato, contar os euros para chegarem ao fim do mês e não faltar comida na mesa, pagar as minhas contas e ficar com pouco para as minhas poucas vaidades,mas pelo menos tenho dignidade, e orgulho daquilo que sou, pobre mas feliz, pobre de dinheiro mas rica de espirito.
Não me considero inferior a ninguem muito menos a uns badamecos que por enriquecerem se julgam superiores a mim e a qualquer outra pessoa que não seja do seu nivel social.
Coitados, tenho pena dessa gente, que se julga VEDETA ...
Belo exemplo estão a dar aos seus filhos.



E não tinham onde cair mortos....

8 comentários:

  1. Margarida, ontem quando vi os jogadores da selecção a passarem com uma arrogância suprema ao pé de toda aquela gente, fiquei indignada!
    Gente que canat o hino nacional com sentimento e não com ar de frete como mutas das estrelas que nos representam (e que nem a letra sabem!).
    Sinceramente, espero que durante este Europeu nos dêem alegrias que possam ultrapassar estes actos presunçosos.
    Eu acredito que eles estejam fartos de tanta histeria e de não poderem estar sossegados, mas caramba!!! Um pouco de humildade não faz mal a ninguém, pelo contrário!
    Eu não estou com o sentimento que tinha no Euro 2004, mas obviamente irei torcer pelo nome de Portugal!

    ResponderEliminar
  2. Alforreca, eu tambem compreendo que possam estar cansados, de tanta "histeria" como falas, mas têm obrigação de pelo menos um aceno, ou um sorriso porque aquela gente está ali para os apoiar, deviam estar agradecidos,porque muita dessa gente deixa muita coisa para traz apenas para os ver, não custa nada levantar a mão, rasgar um pouco os lábios para sorrir afinal eles estão onde estão a essa gente o devem, são um bando de ingratos,
    Não sei se vou esquecer estes tristes episódios como o de ontem e torcer pelo meu Paìs, pode ser que até lá este sentimento de revolta que sinto , acalme um pouco.

    ResponderEliminar
  3. É por estas e por outras (como os escândalos do "calor da noite") que não gosto da esmagadora maioria dos jogadores desta Selecção...

    ResponderEliminar
  4. Margarida e Paulo, podem crer que a minha vontade de torcer pela selecção é pouco ou nenhum...
    Mas sei q qd a bola rolar vou "esquecer" por momentos estas cenas lamentáveis...
    Vamos lá ver como se portam as estrelas até lá...

    ResponderEliminar
  5. Olhem o que o nosso "querido" seleccionador comentou acerca deste assunto:

    "Os jogadores estão aqui para trabalhar, só depois de 29 de Junho poderão andar por aí a passear. Por agora, temos de fazer o nosso trabalho."

    Ó Scolari! Atira-te ao mar e diz que te empurraram...

    ResponderEliminar
  6. Alforreca, o scolari só fala bem de boca fechada, por mim acho que está na hora de se dedicar á vinicultura.
    No Euro 2004 apelou ao povo portugues que apoiassem os jogadores, o povo aderiu em massa ao seu pedido, e agora vem dizer essa frase lamentavel, por isso acho que deveria partir em direcção ao Brasil dar lugar a outro treinador que não seja tão teimoso nas escolhas que faz,
    por isso a famosa frase que a aguia livre diz muitas vezes "hombre porque no te callas!

    ResponderEliminar
  7. Scolari falou... não entrou mosca, mas saiu o costume. Autêntica burrice.

    Como se um sorriso, uma saudação, tivesse alguma coisa a ver com trabalho.
    Sr Scolari. O respeito pela honra e dignidade de um povo não tem preço, nem existe trabalho que justifique a má educação e a falsa hipocresia.

    Trabalho, deve ser respeito por quem vos aplude e venera.

    Sejam HOMENS de H GRANDE e não parasitas vaidosos e ricos.
    ......................
    Ainda a CORRUPÇÃO

    Nos princípios dos meus parcos conhecimentos literários, concluidos a muito custo em aulas nocturnas, leva-me a ousadia de escrever algumas linhas, sobre o momento actual do FCPortoregional.
    (...)

    Leiam mais...lá no nosso cantinho

    .

    ResponderEliminar
  8. Hipocresia, deve ler-se: Hipocrisia, lol.
    .

    ResponderEliminar

Se vens aqui com a intenção de me ofender dá meia volta ao cavalo e vaza

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...