A MUSICA QUE NOS ENCHE O CORAÇÃO

quarta-feira, 12 de maio de 2010

O RAPAZ DA CAMISOLA VERDE



De mãos nos bolso e de olhar distante,
olhando o quão longe ficou o campeonato,
Era um rapaz de camisola verde,
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.

Perguntei-lhe quem era e ele me disse
“sou o cotonete do sporting, Senhor, e um seu criado”.
Pobre rapaz de camisola verde,
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.

Porque me assaltam turvos pensamentos?
Na minha frente estava o Benfica e eu condenado.
Sou um pobre, rapaz da camisola verde,
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.

Ouvindo-me, queixou-se o pobre moço,
Que só ouve o Benfica campeão em todo o lado
E 28 pontos atras ficou de camisola verde,
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado

Soube depois que o 4º lugar não se perdera
E o Benfica Campeão foi consagrado
Coitado do rapaz da camisola verde,
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado
Ai do rapaz da camisola verde,
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.
Branca madeixa ao vento,
Estomago aziado.

Frei Hermano da Camara ( i'm sorry adulterei a letra)

...

3 comentários:

  1. Ahaahahaahahah
    Ahaahahahahaahah
    Ahaahahahaahahahaahh

    Só tu para me fazer rir com esta graça a esta hora da madrugada.

    Está fantástico

    Jokinhas para ti

    ResponderEliminar
  2. Fantástico, grande e enorme Magguie, está deslumbrante,é só rir

    ResponderEliminar

Se vens aqui com a intenção de me ofender dá meia volta ao cavalo e vaza

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...