A MUSICA QUE NOS ENCHE O CORAÇÃO

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

VITORIA DE GUIMARÃES 0 BENFICA 2


Taça da Liga: V. Guimarães 0-2 Benfica
Sangue, suor e arte

Pela terceira vez esta temporada o Benfica venceu em Guimarães, estreando-se da melhor forma na fase de grupos da Taça da Liga e regressando às vitórias. Mais do que a clareza do resultado, impressionou a capacidade de luta apresentada por um Benfica personalizado e capaz de gerir os ritmos de jogo com grande categoria. O 0-2 final é, por outro lado, um bom estímulo para a recepção ao Sp. Braga, no próximo domingo.

Entrada fulgurante

Tal como acontecera no jogo a contar para o campeonato, o Benfica voltou a apresentar-se no Estádio D. Afonso Henriques com um futebol aguerrido e prático. Com duas linhas muito juntas de quatro homens, grande concentração nos movimentos defensivos e rapidez a sair a jogar (quase sempre por intermédio de Aimar e Suazo), o Benfica cedo mostrou que a fórmula do sucesso seria para repetir.

Algo que poderia ter acontecido logo aos cinco minutos, quando Suazo encontrou Balboa na direita e este cruzou para a entrada de cabeça de Aimar. Boa defesa de Nilson, logo repetida aquando da recarga de Di María. Foi preciso ser marcado o correspondente pontapé de canto para que o aviso se transformasse em golo. Aimar centrou ao primeiro poste e Katsouranis (regresso em grande estilo) surgiu a desviar com sucesso.

Na hora certa

Em vantagem, o Benfica deu prioridade à certeza dos seus movimentos defensivos. Aproveitou o Vitória para tentar chegar-se à frente (Luís Filipe e Desmarets em destaque), mas raramente a bola chegou a Roberto, pois os “encarnados” não permitiram veleidades aos visitantes. Ainda assim, faltou, ao longo da primeira parte, maior certeza benfiquista nas saídas para o ataque. Com a saída de Balboa, aos 35’, e a entrada de Rúben Amorim, mais se intensificou a capacidade benfiquista em antecipar os movimentos de um V. Guimarães que, ao intervalo, lançou Nuno Assis e Marquinho, de forma a assumir um 4-3-3 mais ofensivo. No entanto, as características do jogo mantiveram-se e só de longe, aos 62’, os vitorianos criaram algum perigo, num remate de longe do ex-jogador do Benfica ao qual Moretto (esta noite titular) deu boa resposta.

Excelente na atitude defensiva, certeiro na primeira zona de construção de jogo (mesmo que recorrendo, por vezes, a passes longos), o Benfica foi, na fase final da partida, aproveitando o cada vez maior desnorte minhoto e com os espaços a começarem a surgir na defesa contrária eis que os contra-ataques começaram a fluir, permitindo o momento do jogo, aos 81’. Suazo ganhou a bola na defesa contrária e desmarcou Rúben Amorim que, na direita, centrou largo para o remate acrobático de Carlos Martins. Um golaço! Estava consumado o regresso do Benfica aos triunfos.

Má arbitragem de Olegário Benquerença que, tal como aconteceu noutros jogos, foi infeliz, prejudicando o Benfica. Duas expulsões perdoadas (Desmarets, no primeiro minuto, e Roberto, aos 50’), um fora-de-jogo mal tirado ao isolado Di María (21’) e uma falta inexistente assinalada a Suazo, quando este se preparava para assistir um companheiro para o golo (90’), foram momentos a ter em conta na fria noite de Guimarães.
(sport lisboa e benfica)
......


QUE VENHA O BRAGA
..

4 comentários:

  1. E MAINADA

    Benficaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    .

    ResponderEliminar
  2. O XISTREMA deu-nos 100 gramas de amendoins para nos entretermos.

    Essa Taça sem o Benfica seria um dasastre. Bem bastou o Leixoes tirar o pão da boca a muitos com a eiminação do nosso ENORME.

    Alguem do xistrema deve ter dito algo aos ouvidos do xistroso Olarapio que nos xistrou neste jogo!!!

    Fosse um jogo para valer e o OLARAPIO seria ele próprio!!!!

    PS
    Parece que dou sorte ao nosso GLORIOSO não ouvir nem vêr os jogos,como foi o caso de hoje e o do Maritimo,eheheheh, vou continuar....
    .

    ResponderEliminar
  3. O 1º vira do minho já está dançado, agora venha o outro.

    Estou como o Caríssimo Viriato de Viseu (que bela cidade e de boas recordações), este jogo foi para nos entretermos, pois no próximo jogo o adversário do fólcuporto não é este. E para além do mais esta prova precisa do SLB, senão ninguém via aquilo.

    Saudações Gloriosas

    ResponderEliminar
  4. Era o Olegário, cara Guida, o Olegário...

    ResponderEliminar

Se vens aqui com a intenção de me ofender dá meia volta ao cavalo e vaza

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...